Segue a TOP

NO AR

[elementor-template id="145261"]

Demi Lovato revela ter sido violada

Famosos

Demi Lovato revela ter sido violada

A artista disse ter sido violada na adolescência enquanto trabalhava para o Disney Channel.

A cantora e atriz de 28 anos revelou no seu mais recente documentário “Demi Lovato: Dancing with the Devil” que essa pessoa não enfrentou consequências depois dela ter contado a sua história. A cantora não diz quem foi o agressor, apenas que “teve que ver essa pessoa a toda a hora” depois. O documentário foi exibido no festival virtual South by Southwest.

“A minha história #MeToo sou eu contando a alguém que alguém fez isso comigo e eles nunca tiveram problemas derivados disso”, diz Demi, de acordo com a crítica ao filme feita pela Revista Variety.

“Eu apenas mantive segredo porque sempre tive algo a dizer e estava cansada de abrir a boca.”

A série de documentários do YouTube aborda questões na vida de Demi como o trauma, vício e a sua recaída numa overdose de drogas em 2018 e conta também mais pormenores sobre o episódio traumático dizendo: “Estávamos a agarrar-nos, mas eu disse-lhe: hey, isto não vai mais longe.”

“E isso não importou para ele, ele avançou de qualquer maneira. E eu internalizei e disse a mim mesma que a culpa era minha porque eu ainda estava na sala com ele” . Demi diz que superou a automutilação e passou pelo transtorno alimentar bulímico.

Na série, também fala sobre um “anel de promessa” que foi usado por algumas jovens estrelas, incluindo ela e os Jonas Brothers, como um compromisso de apenas fazer sexo após o casamento.

“E então? Eu tenho de vir a público depois de dizer que tenho um anel de promessa? Seis meses depois, devo dizer, bem, eu fiz sexo, mesmo que tenha sido violação? Algumas pessoas não vão ver as coisas dessa forma”.
A série também mostra os danos causados ​​pela overdose de Demi em 2018. Ela foi levada ao hospital depois de ser encontrada inconsciente na sua casa em Los Angeles: “Os meus médicos disseram que eu tinha mais cinco ou dez minutos.”

Depois de sofrer três derrames e um ataque cardíaco, ela disse anteriormente que tinha “ficado com uma lesão cerebral e ainda sinto os efeitos disso”.
Esses efeitos incluem visão embaçada, o que significa que ela não pode conduzir e dificultou-lhe também a leitura.

Semanas antes do incidente, ela lançou uma canção intitulada Sober, na qual revelou que após seis anos de sobriedade: “Não estou mais sóbria”.

Demi já havia falado abertamente sobre as suas lutas contra o vício e a bulimia, no seu outro documentário do YouTube Originals de 2017, com o título “Simply Complicated”.

A artista relançou a sua carreira como cantora nos Grammy Awards do ano passado e cantou o hino nacional no Super Bowl de 2020. Em janeiro deste ano cantou também num especial de TV aquando da tomada de posse do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Demi Lovato: Dancing with the Devil estreia no YouTube a 23 de março. O álbum novo da cantora tem o mesmo título e será lançado a 2 de abril.

A cantora ainda antecipou que o álbum terá 19 canções e 3 faixas bônus e que é a trilha não oficial deste seu mais recentemente documentário.

Mais em Famosos

To Top